RSS

“(What’s So Funny ‘Bout) Peace, Love & Understanding”

23 nov

Inaugurando a sessão “Achei Isso em um Filme”, a música de Elvis Costello, “(What’s So Funny ‘Bout) Peace, Love & Understanding”. Há tempos passa pela minha cabeça escrever sobre músicas, bandas, lugares, escritores, livros, comidas, etc, que conheci vendo filmes. Afinal, muitas vezes ouvimos uma trilha, ou vamos atrás do autor do livro que inspirou ou é citado no filme, ou até um prato diferente de uma culinária de outro país. As referência agregam muito valor a qualquer obra, e rastreá-las sempre traz bons frutos para mentes mais atentas e curiosas.

Existem determinados filmes, quando assistimos pela primeira vez, percebemos que provavelmente é daqueles ‘atemporais’, ou um ‘novo-clássico’, e se daqui a 20 anos você parar para assisti-lo, sentirá muito confortável fazendo isso. Não que “Encontros e Desencontros” (Lost in Translation), seja algo tão extraordinário, para muitos é até um filme ‘parado demais’. Mas sua relevância destaca-se por trazer em ótima forma, o na época esquecido, Bill Murray. Não conheço todos os seus filmes, mas com certeza esse é um ponto alto em seu currículo. Podemos listar o Oscar de melhor roteiro para também diretora Sofia Coppola, e o primeiro grande sucesso de ninguém mais que Scarlett Johansson, exibindo toda sua sensualidade quase juvenil, sem muito esforço.

Existem várias passagens marcantes em “Encontros e Desencontros”, mas eu aponto aqui duas cenas onde as músicas foram utilizadas magistralmente. Apesar de ter ouvido uma ou outra coisa de Elvis Costello, nunca fora me apresentada a música “(What’s So Funny ‘Bout) Peace, Love & Understanding”. Na cena do Karaokê, quando Bill Murray a canta, além de “More Than this” (música original de Bryan Ferry e sua banda “Roxy Music”, regravada por “10.000 Maniacs”), fiquei muito curioso, pois além de muito engraçada a forma que Bill solta sua voz, a música soava forte e cheia de energia. Para quem não conhece Elvis Costello, ele começou sua carreira junto com o movimento punk na metade dos anos 70, percorreu a new wave, soul, country entre outros estilos, foi parceiro de Paul MacCartney no final dos anos 80 e casou-se com a cantora Diana Krall em 2003. Já concorreu ao Oscar de melhor canção, além de ser a voz que interpreta “She”, tema de “Um Lugar Chamado Notting Hill” (Notting Hill, 1999).

A outra é o encontro final entre Scarlett e Bill, “Just Like Honey” da banda Jesus and the Mary Chain, preenche totalmente os espaços (se você começar a contar as batidas desde o início da cena, elas sincronizam quando a música começa), criando um desfecho ‘cult’ e ‘ melancólico’ para o filme.

Como nada é por acaso, e este mundo é muito pequeno, após trocar alguns vídeos desta música com meu irmão, eis que me deparo com uma apresentação ao vivo, onde Elvis Costello divide o palco com Jakob Dylan (filho do Bob e líder do The Wallflowers, depois descobri que eles já regravaram esta música), Jenny Lewis e ninguém mais do que Zooey Deschanel. Mas fica questão: Quem seria essa tal Zooey Deschanel? A estrela de “500 Dias com Ela” (500 Days of Summer, 2009). Além de atriz é cantora e possui uma dupla chamada “She & Him”, mas sobre isso só no prometido e atrasado post de “500”.

Infelizmente não encontrei a sequência completa onde Bob Harris (Bill Murray) desfila toda sua voz para Charlotte (Scarlett Johansson), mas na segunda metade do trailer tem a música de fundo e uma pequena amostra desta cena.

Abaixo a apresentação ao vivo da ‘superbanda’ de Elvis Costello, reparem como tem vários guitarristas, dois bateristas e principalmente um ‘passinho legal’ de Zooey e Jenny nos backing vocals.

Site oficial de Lost in Translation.

‘Para não dizer que não falei das flores’, eu não conheço muito a discografia do Elvis Costello, por isso nem poderia dizer que sou fã ou coisa parecida. Mas esta música em especial, acho muito divertida e todas as versões que encontrei são excelentes.

#por Jonas Ribeiro#

Anúncios
 
5 Comentários

Publicado por em novembro 23, 2009 em All Posts, Coisas de Filme

 

Tags: , , , , , , ,

5 Respostas para ““(What’s So Funny ‘Bout) Peace, Love & Understanding”

  1. Fabiano Pereira

    fevereiro 9, 2010 at 15:12

    Mesmo no nosso próprio idioma, muito do que a gente diz se perde na “tradução” do ouvinte.

     
  2. Fabiano Pereira

    abril 8, 2010 at 12:31

    E até na nossa própria tradução em palavras dos nossos próprios pensamentos. 😉

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: